Documentário sobre o tempo estreia com exclusividade no Curta!

 

TRAJETÓRIA DO ARQUITETO PAULO MENDES DA ROCHA É CONTADA EM FILME EXCLUSIVO E O CINEASTA WALTER CARVALHO FALA SOBRE SUA CARREIRA EM EPISÓDIO INÉDITO DE ‘LUZ E SOMBRA’

Quanto tempo cabe nas horas, nos minutos e nos segundos do tempo contemporâneo? No documentário inédito na TV, “Quanto tempo o tempo tem”, que estreia com exclusividade no Curta!, na Sexta da Sociedade, 17, às 22h35, a cineasta Adriana Dutra parte dos próprios conflitos com o tempo para investigar as principais linhas da consciência humana sobre o tempo. O cineasta Walter Carvalho assina a fotografia do longa, ao lado de Bacco Andrade. Em “Quanto tempo o tempo tem”, os diretores propõem uma reflexão sobre o tempo a partir das análises, dos comentários e das reflexões dos entrevistados. Personalidades como a escritora e poeta Nélida Piñon, os jornalistas Arthur Dapieve e Arnaldo Jabor, a monja Coen Sensei, o sociólogo italiano Domenico De Maso, o filósofo francês André Comte-Sponville, e o físico, astrônomo e professor Marcelo Gleiser participam do longa-metragem.

 

Na Terça das Artes, 14, às 23h, depois de ganhar sessões em importantes festivais de cinema do Brasil e da Europa, estreia no Curta! “Tudo é projeto”, documentário sobre a vida e a obra de um dos arquitetos mais respeitados do Brasil e do mundo, Paulo Mendes da Rocha. O longa-metragem parte do olhar e das entrevistas da filha, Joana Mendes da Rocha, que divide a direção com Patricia Rubano, para apresentar as ideias e as opiniões, por vezes consideradas polêmicas, sobre urbanidade, natureza, humanidade, arte e técnica do profissional de quase 90 anos de idade. “Tudo é projeto” foi produzido com exclusividade para o Curta! pela Olé Produções com o apoio da CASA DA ARQUITECTURA e coprodução da Opa! E financiado pelo Fundo Setorial do Audiovisual (PRODAV 06/2013).

Na Quarta de Cinema, 15, Dia da Proclamação da República, a faixa “A Vida é Curta” apresenta uma seleção de filmes políticos. Às 20h, “Meia hora com Darcy”, de Roberto Berliner, abre a sessão. O filme apresenta uma conversa do cineasta com o antropólogo e político Darcy Ribeiro.  Com a habitual veemência e paixão, Darcy Ribeiro discorre sobre diversos assuntos. Após a morte de Darcy, Berliner decidiu apresentar o depoimento histórico em tempo real, sem cortes. Na sequência, é a vez de “Índios no Poder”, de Rodrigo Arajeju. O documentário fala sobre a candidatura do cacique Ládio Veron ao Congresso Nacional em 2014, quase 30 anos depois de Mario Juruna, único parlamentar indígena da história do Brasil.

Ainda na Quarta de Cinema, às 23h30, o episódio inédito da série “Luz & Sombra – Fotógrafos do Cinema Brasileiro” revela a trajetória de um dos mais importantes e poéticos diretores de fotografia do Brasil: Walter Carvalho. No programa, os diretores Betse de Paula e Jacques Cheuiche conversam com Walter Carvalho sobre sua trajetória de sucesso,e suas aclamadas parcerias com grandes diretores, como por exemplo, Walter Salles Jr., Sandra Werneck e José Luiz Villamarin entre outros. Diretor que tem no currículo alguns dos filmes mais aclamados do cinema nacional, entre eles, “Central do Brasil” (1998), “Abril despedaçado” (2001), “Madame Satã” (2002), “Amarelo Manga (2002)”, Walter Carvalho fala sobre o seu processo de trabalho e revela parte de sua criatividade.

Na Quinta do Pensamento, 16, às 23h30, a série exclusiva do Curta!, “Imortais da Academia” chega a cadeira de número 9 da Academia Brasileira de Letras. No episódio, poesia, lirismo e romantismo desde o título do programa: “A saudade imortal de um sol de estio”. O autor do verso é o poeta Antônio Francisco da Costa e Silva, pai do atual ocupante da cadeira 9, o também poeta, ensaísta e diplomata, Alberto Vasconcellos da Costa e Silva. A saudade perpassa não apenas a vida e a obra de pai e filho, como também de outros dos acadêmicos da cadeira 9. O episódio fala, ainda, sobre a trajetória de Gonçalves de Magalhães, autor daquela que é considerada a obra inaugural do romantismo brasileiro, “Suspiros poéticos e saudades”, e sobre Marques Rebelo, escritor brasileiro que retrata em sua obra a memória e a nostalgia de um Rio de Janeiro que desapareceu. Produzida pela Giros e dirigida por Belisario Franca, “Imortais da Academia” conduz o público em um passeio pelo presente e pelo passado da ABL e é uma série financiada pelo Fundo Setorial Audiovisual, o FSA.

 

SEGUNDA DA MÚSICA

As Canções da Minha Vida (Série)
Gravada no ateliê do artista plástico Sérgio Marimba,“As Canções da Minha Vida” é uma série musical composta de 13 episódios que faz um grande painel da música brasileira. Vamos conhecer quais as músicas mais marcantes e que influenciaram artistas importantes, como: Maria Gadú, Geraldo Azevedo, Ana Cañas, Hamilton de Holanda, Leo Jaime e Odair José.Artistas brasileiros, com seus instrumentos, irão destrinchar sua trajetória artística através das músicas que os influenciaram, que serviram de inspiração e que o ajudaram a compor seu trabalho autoral. Uma grande homenagem à música brasileira feita por seus compositores e intérpretes.

Episódio – Jards Macalé 

A Mãe de Macalé foi quem lhe colocou na música. Bonito ver o quanto de carinho ele tem falando de sua Mãe e suas histórias até com João Gilberto. Falando da Mãe e de João, fez todo sentido vê-lo interpretar “Desafinado”. Macalé é inquieto nas suas ideias e harmonias. Difícil imaginá-lo repetindo interpretações. Macalé é instantâneo! “Tudo é música. Não existe o silêncio, tudo é som. O mundo é música”, sentencia. É com tanta musicalidade ele nos brinda com versões belíssimas e bem diferentes de “Nancy”, “Blue Suede Shoes”, “No Rancho Fundo” e de seu grande sucesso “Vapor Barato”. “Se não fosse a música, o mundo estava fudido”, finaliza.

Diretor: Bruno Levinson

Duração: 26 min.

Exibição: 13 de novembro, segunda-feira, às 23h15.

Classificação: Livre

Horários alternativos:

Dia 14 de novembro, terça-feira, às 3h15 e às 17h15;

Dia 15 de novembro, quarta-feira, às 11h15;

Dia 19 de novembro, sábado, às 6h.

PROMO – Duração 1’:  https://www.youtube.com/watch?v=n33zjIu3SV0

FOTOS EM ALTA: http://www.agenciafebre.com.br/canal-curta-semana-de-13-1711

 

TERÇA DAS ARTES

Tudo é Projeto (documentário)

Documentário sobre a vida e obra do arquiteto Paulo Mendes da Rocha, contadas por ele, em entrevistas para sua filha. Com mais de 80 anos de idade, Paulo Mendes é hoje um dos mais importantes e renomados arquitetos no mundo, porém, acima de tudo, um pensador cujas ideias e opiniões polêmicas sobre urbanidade, natureza, humanidade, arte e técnica merecem ser ouvidas. Em um constante diálogo entre entrevistado/pai e entrevistadora/filha, Joana é o fio condutor do filme. Como em todas as relações pessoais, principalmente entre pais e filhos, o fio que conduz é também o que é conduzido.

 

Diretores: Joana Mendes da Rocha e Patricia Rubano

Duração: 74 min

Estreia: 14 de novembro, terça-feira, às 22h05.

Classificação: Livre.

Horários alternativos:

Dia 15 de novembro, quarta-feira, às 2h05 e às 16h05;

Dia 16 de novembro, quinta-feira, 10h05;

Dia 18 de novembro, sábado, 22h15.

PROMO – Duração 1’: https://www.youtube.com/watch?v=QihzerMVXm8

FOTOS EM ALTA: http://www.agenciafebre.com.br/canal-curta-semana-de-13-1711

 

QUARTA DE CINEMA

A política entra em cena na faixa “A Vida é Curta”

O Curta! exibe, nessa semana,  duas produções voltadas a questões políticas: “Meia Hora com Darcy” e “Índios no Poder”. O curta “Meia hora com Darcy”, de Roberto Berliner, apresenta uma conversa de meia hora do cineasta Roberto Berliner com o antropólogo e político Darcy Ribeiro, que o recebeu em seu apartamento, em Brasília.  Expressando-se com a habitual veemência e paixão, cobriu uma grande gama de assuntos. Dois meses depois, Darcy morreu e o material ficou guardado até agora. O diretor decidiu apresentar este depoimento histórico em tempo real, sem cortes. Já em “Índios no Poder”, de Rodrigo Arajeju, Mario Juruna, único índio parlamentar na história do país, não consegue se reeleger para a Constituinte (1987/88). Sem representante no Congresso Nacional desde a redemocratização, as Nações Indígenas sofrem ataques aos seus direitos constitucionais pela Bancada Ruralista. O cacique Ládio Veron lança candidatura a deputado federal nas Eleições 2014 sob ameaças do Agronegócio.

 

Exibição: 15 de novembro, quarta-feira, às 20h.

Classificação: Livre

Horários alternativos:

Dia 16 de novembro, quinta-feira, às 00h e às 14h;

Dia 17 de novembro, sexta-feira, às 8h;

Dia 18 de novembro, sábado, às 14h.

PROMO – Duração 1’: https://www.youtube.com/watch?v=5u3b0GQF-cs

FOTOS EM ALTA: http://www.agenciafebre.com.br/canal-curta-semana-de-13-1711

 

Luz & Sombra – Fotógrafos do Cinema Brasileiro (Série)

Luz & Sombra – Fotógrafos do Cinema Brasileiro é uma série documental que aponta suas lentes para aqueles que sempre estiveram por trás das câmeras. A cada episódio, observamos a trajetória de um importante fotógrafo cinematográfico, ouvindo suas experiências e revisitando os filmes que marcaram sua carreira.

 

Episódio inédito – Walter Carvalho

Walter Carvalho, um dos mais importantes diretores de fotografia brasileiro, nos recebeu em sua casa no Rio de Janeiro para falar sobre sua trajetória de sucesso e suas aclamadas parcerias com grandes diretores, como Walter Salles Jr., Sandra Werneck, José Luiz Villamarin, entre outros. Detentor de uma vasta filmografia, entre eles Central do Brasil (1998), Abril Despedaçado (2001), Madame Satã (2002) e Amarelo Manga (2002), Walter nos conta sobre o seu processo de trabalho e nos mostra um pouco de sua intimidade.

 

Diretores: Betse de Paula e Jacques Cheuiche

Duração: 26 min

Estreia: 15 de novembro, quarta-feira, às 23h.

Classificação: Livre

Horários alternativos:

Dia 16 de novembro, quinta-feira, às 3h e às 17h;

Dia 17 de novembro, sexta-feira, às 21h;

Dia 18 de novembro, segunda-feira, às 21h45.

PROMO – Duração 1’:   https://www.youtube.com/watch?v=SLd-GzOw68Y

FOTOS EM ALTA: http://www.agenciafebre.com.br/canal-curta-semana-de-13-1711

 

QUINTA DO PENSAMENTO

Imortais da Academia (Série)

Ao longo de 42 episódios, a série Imortais da Academia faz um passeio pelo presente e pelo passado da Academia Brasileira de Letras. Essa caminhada por entre as eternizadas cadeiras de uma das mais respeitadas instituições culturais do país é conduzida pelos próprios acadêmicos e também por estudiosos de diferentes áreas. Os episódios mostram o espectro multifacetado que compõe a Academia e, por meio da genealogia de cada uma de suas quarenta cadeiras, contam a história não só da literatura nacional, mas do Brasil e de seu tempo. Isso porque a série revela a casa de Machado de Assis para além da congregação de ilustres pensadores brasileiros: também como um agente enraizado no tempo e no espaço, reflexo e propositor de transformações socioculturais em um país em constante transformação.

 

 

Episódio Inédito – Cadeira 9: A saudade imortal de um sol de estio

O episódio sobre a cadeira 9 da Academia Brasileira de Letras pega emprestado, como título, um verso de um poema que é presença vívida na memória de Alberto Costa e Silva, atual ocupante da poltrona. Escrito pelo pai dele, o poema intitulado “Saudade” encarna um sentimento que perpassa não apenas a vida e a obra de Alberto Costa e Silva, como também de outros dos acadêmicos da cadeira 9. A exemplo de Gonçalves de Magalhães, autor daquela que é considerada a obra inaugural do romantismo brasileiro, “Suspiros poéticos e saudades”, e Marques Rebelo, escritor brasileiro que retrata em sua obra a memória e a nostalgia de um Rio de Janeiro que desapareceu.

 

 

Diretor: Belisario Franca

Duração: 26 min

Estreia: 16 de novembro, quinta-feira, às 23h30.

Classificação: Livre.

Horários alternativos:

Dia 17 de novembro, sexta-feira, às 3h30 e às 17h30;

Dia 19 de novembro, domingo, às 00h;

Dia 20 de novembro, segunda-feira, às 11h30.

PROMO – Duração 1’:   https://www.youtube.com/watch?v=rEEKYBl6WSk

FOTOS EM ALTA: http://www.agenciafebre.com.br/canal-curta-semana-de-13-1711

 

 

SEXTA DA SOCIEDADE

Quanto Tempo o Tempo Tem (Documentário)

Vivemos um tempo diferente. Corremos sempre, corremos sem motivo, corremos por nada. Como se o tempo tivesse ficado mais rápido. Tudo sugere velocidade, urgência, nossas vidas estão sempre atadas ao dever de alguma tarefa. Mas afinal de contas, por que o tempo parece tão curto? As novas tecnologias e a globalização promovem a produção constante, crescente e simultânea de conteúdo e informação. O compartilhamento da privacidade por meio de redes sociais sugere a perda da mesma. Presos em celulares, computadores, facebooks, twitters, conference calls, nossa identidade se multiplica e nos fazemos presentes em todos os lugares ao mesmo tempo. O simples ato de contemplar perdeu-se diante da imensa quantidade de estímulos oferecidos. O documentário parte do conflito da diretora acerca da questão do tempo. Ela que vive correndo contra o tempo com uma rotina intensa de compromissos, agora vive um grande desafio: encontrar mais tempo para realizar este documentário. Quanto tempo o tempo tem investiga as principais linhas de nossa consciência sobre o tempo e os personagens entrevistados fazem uma profunda reflexão sobre a civilização e o futuro do tempo da existência humana.

 

 

Diretora: Adriana L. Dutra

Duração: 76 min

Estreia: 17 de novembro, sexta-feira, às 22h35.

Classificação: 12 anos.

Horários alternativos:

Dia 18 de novembro, sábado, às 2h45 e às 11h30;

Dia 19 de novembro, domingo, 22h30;

Dia 20 de novembro, segunda-feira, 16h35.

PROMO – Duração 1’: https://www.youtube.com/watch?v=qx-GLQL1JxM

FOTOS EM ALTA: http://www.agenciafebre.com.br/canal-curta-semana-de-13-1711

 

Sobre o Curta!

Dedicado às artes, cultura e humanidades, o Curta! é um canal independente que acolhe a experimentação e se orgulha de ser um parceiro dos realizadores, artistas, criadores e produtores independentes. Com o compromisso de transmitir 12 horas por dia de programação nacional independente, os principais segmentos temáticos da programação são música, dança, teatro, artes visuais, meta-cinema, filosofia, literatura, história-política e sociedade.

 

O Curta! pode ser visto nos canais 56 e 556 da NET, 56 na Claro TV, 76 na Oi TV e como opcional à la carte na Vivo e GVT nos canais 664 (fibra), 132 (DTH – antiga GVT) e 552 (DTH – Vivo). Siga as redes do canal nos endereços: www.facebook.com/CanalCurta, , twitter.com/CanalCurta e www.youtube.com/user/canalcurta

 

Para mais informações entre em contato
No Rio: Cíntia Brand:: cintia.brand@agenciafebre.com.br 21 2555-8921

Katia Carneiro:: katia.carneiro@agenciafebre.com.br 21 2555-8918

Ou curta@agenciafebre.com.br 21 2555-8900

Siga-nos no Twitter @agfebre e no facebook.com/agfebre

Twitters