Como diagnosticar e tratar dor no pescoço

A má postura prolongada é a causa mais comum de dor no pescoço . A correria do cotidiano, as longas jornadas de trabalho, as longas horas em frente ao computador, a maratona dos estudos, aquela noite mal dormida. Todo abuso corporal acaba sobrecarregando a sua coluna, inclusive a região cervical. Por isso, ter uma postura correta é fundamental para não sobrecarregar o pescoço.
Ana Gil, fisioterapeuta e proprietária do Espaço Ana Gil, na Barra da Tijuca, explica que “a dor no pescoço é uma queixa bastante comum entre a população e além da má postura, determinadas patologias também podem ser a causa do sintoma. Junto com a dor podem surgir formigamentos, dormências e a irradiação do pescoço para outros membros, como braços ou mãos, por exemplo. Neste caso, a dor no pescoço pode ser um indício de problemas mais sérios”.
Determinar a origem da dor é essencial para recomendar o método ideal de tratamento e reabilitação. Portanto, um exame completo se faz necessário para determinar a causa de uma dor cervical. A forma de tratamento para a dor no pescoço irá depender do que o diagnóstico revelar. Entretanto, muitos pacientes são tratados com sucesso por meio de descanso, medicamentos, fisioterapia, RPG, modificações das atividades ou uma combinação desses métodos”, exalta Ana Gil.
A tensão muscular no pescoço e o bloqueio articular provocam limitação de movimentos , dor e desconforto, portanto diminuem a qualidade de vida. Sendo assim, Ana Gil conclui, “o tratamento para a dor cervical deve ser personalizado dependendo da causa, mas todos têm em comum a correção de postura, a fisioterapia e a reabilitação”, finaliza.

Twitters