Blog do Rio Saúde & Bem Estar

Especialista explica a nova rotina em tempos de Coronavírus

Considerada uma das melhores especialistas em reprodução humana do Brasil, a Dra. Sonia Valentim não pode ficar em casa durante a quarentena. Com várias pacientes grávidas e dando à luz durante a pandemia, ela e todos os obstetras tiveram que criar uma nova rotina especialmente para a vinda dos novos bebês. “As consultas do pré natal estão sendo uma vez por mês e com mais espaçamento de tempo entre as pacientes para evitar aglomerações nas salas de espera dos consultórios. Há oito ou nove meses atrás não sabíamos que haveria essa pandemia. Fizemos inseminações e fertilizações normalmente como fazemos todos os anos, então os bebês nasceram durante a pandemia,”explicou.

Foto: Dra. Sonia Valentim

Mas, mesmo sem poder adiar os partos, novos cuidados estão sendo tomados nas maternidades para afastar das mães e dos novos bebês a possibilidade do contágio. O cuidado de higienização nos hospitais está sendo com a máxima assepsia possível e agora as mães só podem ter um acompanhante. Além disso as visitas estão proibidas. “A contaminação ascendente, de mãe para feto, não acontece e através da placenta só foi relatado um caso na França. Não pode mais fazer festinha no quarto do hospital e se estiver tudo bem com o bebê e a mãe, assim que o bebê completar 36 horas pode ir para casa”diz a médica.

As pacientes que testaram positivo para o Covid não podem ficar na mesma enfermaria das não infectadas para não haver contaminação. Na hora de amamentar o recém-nascido há também novas orientações.
“As pacientes grávidas que testaram positivo para Covid estão sendo cuidadas com assepsia redobrada. O Covid tem o mesmo comportamento na mulher grávida que na mulher que não está esperando um bebê. As pacientes que testaram positivo para Covid e acabaram de fazer o parto ou tiram o leite para darem de mamadeira para o bebê ou amamentam usando máscaras super protetoras face face shields e higienizam muito bem as mãos”.