fbpx
Saúde & Bem Estar

Outubro Rosa, o congelamento de óvulos para mulheres com câncer de mama

outubro rosa

Outubro é o mês de prevenção e conscientização do câncer de mama. Antes de tudo, vale lembrar que, infelizmente, a doença é mais comum do que muitos imaginam. Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), o tipo de câncer mais comum no Brasil é o de pele e, o segundo, o de mama. Ainda mais, muitas dessas mulheres que lutam contra a doença diariamente têm o sonho de ser mãe.

Tudo isso tem que ser discutido com um oncologista…

Segundo a médica-diretora do Vida – Centro de Fertilidade, Maria Cecília Erthal, qualquer tratamento com quimioterapia ou radioterapia pode comprometer a fertilidade de homens quanto mulheres. “As drogas quimioterápicas e as radioterápicas atingem duramente as células germinativas do nosso organismo. “Dependendo do tipo de protocolo que foi usado, pode levar a uma infertilidade definitiva”. “Tudo isso tem que ser discutido com um oncologista e com o médico da reprodução assistida”, afirma a especialista.

Reserva ovariana

O câncer de mama por si só, muitas das vezes, está atrelado a uma mutação que é o BRCA1 e BRCA2. Ou seja, essa mutação genética já leva à redução da reserva ovariana. As mulheres que tem esse tipo de mutação, além de ter mais chances de manifestar o câncer de mama, também tem o comprometimento da sua reserva ovariana, pois já nascem com o numero reduzido de óvulos se comparado a outras mulheres da mesma faixa etária.

Congelamento de óvulos

O congelamento de óvulos é uma ótima opção para as mulheres que sonham em ter um filho depois do tratamento. O procedimento não gera nenhum risco para a saúde da mãe e nem do bebê. Dependendo da fase em que o câncer foi diagnosticado, cerca de 6 a 24 meses após do tratamento, a mulher já está liberada para engravidar.

Retomar o sonho de ser mãe

Segundo a médica, é muito importante o congelamento de óvulos antes da radioterapia e quimioterapia, para guardá-la de qualquer dano no tecido dos óvulos. Dessa forma, depois que a paciente ficar curada, poderá retomar todos os planejamentos de vida, inclusive o de ser mãe.

Procedimento de congelamento

Em conclusão, o procedimento de congelamento, nestes casos, é feito sem esperar o ciclo menstrual. “Os especialistas começam a estimulação ovariana para que os ovários produzam mais óvulos do que o habitual em qualquer momento do ciclo já que essas pacientes tem pressa para começar o tratamento de radioterapia ou quimioterapia”, explica a Dra Maria Cecília.

Rio Notícias

Adicionar comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Clip Pedro Mahal

Clip Caio Batalha

GeraLinks - Agregador de links