Quais são os melhores celulares na relação custo-benefício?

No atual mercado de smartphones há alguns aparelhos sendo vendidos na casa dos 3 ou 4 mil reais, mas será que os preços desses celulares justificam tanta diferença assim para outros que custam em alguns casos até quatro vezes menos? Vamos analisar através desse post quais smartphones (de boa qualidade) disponíveis no mercado possuem melhor custo-benefício.

Zenfone 3 Max — Começaremos a nossa relação este bom smartphone da Asus, principalmente levando em conta a qualidade da bateria.

O Zenfone 3 Max, que custa na faixa dos R$ 800, entrega uma excelente bateria com capacidade de 4100mAh e um belo visual. É capaz de durar até dois dias tranquilamente com uso moderado do usuário. Com relação a potência de processamento e Memória RAM do aparelho, realmente ele não é dos melhores. Seu processador é um Quad Core e ele possui 2GB de RAM. Mas isso não é nada ruim, vai depender do perfil usuário. Se for mais para usar redes sociais e acessar internet ele cabe perfeitamente, já que ele conta com uma boa câmera traseira de 13 megapixels e uma frontal de 5 megapixels.

Apesar de ainda não ter o mesmo tempo de marcado que outras marcas aqui no Brasil, a empresa do Taiwan entrega produtos de qualidade que não devem nada para os concorrentes.

Lenovo Kibe 5 — A Lenvovo, que também é fabricante dos celulares da linha Motorola, trouxe para o mercado esse smartphone que certamente possui um excelente custo-benefício. Com valor de mercado na faixa dos R$ 700 em algumas lojas, ele entrega um processador Octa Core de 1.4 GHz, uma tela com resolução 1080 p com 5 polegadas, 2 GB de RAM e uma generosa câmera de 13 megapixels. Além disso, tem acabamento bem fino, com apenas 8.2 milímetros de espessura.

Levando em conta o processador de oito núcleos, o bom acabamento e a boa câmera, este smartphone é ideal para quem não quer gastar muito e não quer ter problemas de desempenho nas tarefas básicas e intermediárias da rotina.

Moto G5 Plus — Se você pode gastar um pouco mais de R$ 1 mil em smartphone, o Moto G5 Plus entrega ótimo desempenho e preço. Um dos motivos que faz o Moto G5 Plus ser um dos melhores na relação custo-benefício é o poder de processamento. O aparelho conta com leitor biométrico, 2 GB de RAM e um ótimo processador Octa Core de 2.0 GHz, o melhor levando em conta a sua faixa de preço.

Com o smartphone da fabricante Lenovo é possível abrir e rodar games e aplicativos que há múltiplas opções sem quedas de fps, como o PokerStars mobile, por exemplo, que tem salas de chat, ação em tempo real e vídeos ao vivo, exigindo do aparelho boa performance de desempenho. Outros aplicativos, como o novo aplicativo do Twitter, são conhecidos por “comer a memória” dos aparelhos – então aqui outra pedida.

O único descontentamento com esse modelo é o tamanho da tela. As 5.2 polegadas da tela poderiam ser ao menos 5.5 polegadas, já que ele exagera no tamanho das bordas, gerando um relativo mal aproveitamento do design.

Galaxy J 7 Prime— Único da nossa relação com 3 GB de RAM e com uma decente tela de 5.5 polegadas, o Galaxy J7 Prime, assim como o Moto G5 Plus, também vem acompanhado de uma câmera com 13 megapixels.

Comparando ele com o Moto G5 Plus, o smartphone da Samsung ganha no quesito Memória RAM, mas perde na velocidade de processamento. Ambos têm processador Octa Core, mas o J7 Prime possui velocidade de 1.4 GHz de processamento — O Moto G5 Plus tem 2.0 GHz de velocidade. Isso acaba gerando maiores quedas de fps em aplicativos mais pesados. Então, se é a questão é desempenho, o celular fabricado pela Lenovo leva vantagem nesse aspecto.

O preço do Galaxy J7 Prime está na faixa dos R$ 1,2 mil, mas é possível acha-lo com um preço menor em ofertas de grandes lojas na internet.

Twitters