Dicas & Curiosidade Economia

Saiba quais veículos são isentos de IPVA

Isenção do imposto estadual depende do ano de fabricação de 10 a 20 anos

E mesmo amplamente divulgada a isenção para o pagamento do ‘odiado’ IPVA, ainda gera dúvidas. Sofrendo críticas por ter como finalidade o uso da verba para manutenção de vias públicas, sinalização, até segurança, muitos não veem retorno. Leia até o final, e saiba quais veículos são isentos de IPVA

– É impossível o IPVA ser utilizado para melhorar algo, não acredito, basta ver o estado das pistas do Rio e dos sinais. “Estamos abandonados, ferrados e com nossos carros detonados” – denuncia o vendedor Wallace Elias, que percorre diariamente o Rio com carro. Por isso, muitos comemoram a isenção do IPVA.

Saiba quais veículos são isentos de IPVA

 Pagamento do imposto depende do Estado
e saiba quais veículos são isentos de IPVA

Porém, o não pagamento para veículos de 10 a 20 anos de fabricação, depende de cada estado, porque depende das leis estaduais. RIO DE JANEIRO TEM ISENÇÃO DO IPVA COM MAIS DE 15 ANOS, Por exemplo:

  • Isenção do IPVA para veículos com mais de 15 anos de fabricação. Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão.Também no Pará, Paraíba, Piauí, RIO DE JANEIRO, Rondônia, Sergipe e Tocantins.
  • No Mato Grosso são 18 anos. Mas nos estados de Alagoas, Acre, São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul, o tempo de contribuição é maior – termina quando o veículo completa 20 anos de fabricação. 
  • Isenção do IPVA para veículos com mais de 10 anos de fabricação, para os estados de Roraima, Goiás e Rio Grande do Norte.
  • Santa Catarina, os veículos produzidos até 1985 são isentos de pagamento do imposto.

Em Minas Gerais e Pernambuco há isenção do IPVA diferenciada, com redução progressiva do valor do imposto que varia de acordo com o ano de fabricação do veículo.

Gostou desse Artigo (Saiba quais veículos são isentos de IPVA) em Rionoticias? Então comente e Compartilhe em suas Redes Sociais.

 

Porque precisávamos de mais referências, encontramos e essa matéria da revistaautoesporte, que também falou sobre esse assunto.

Ricardo Albuquerque

Adicionar comentário

Clique aqui para publicar um comentário